Alfarrábio  
  :: Alfarrábio ::
Por Paulo Bicarato
 

home | e-mail | icq 267228436

Somos apenas os vazios entre os nós da rede. E estamos num grande boteco.

Paulo/Male/31-35. Lives in Brazil/São Paulo/Guaratinguetá, Vale do Paraíba, speaks Portuguese. Spends 20% of daytime online. Uses a Normal (56k) connection. And likes Cybercultura/Jornalismo.
This is my blogchalk:
Brazil, São Paulo, Guaratinguetá, Vale do Paraíba, Portuguese, Paulo, Male, 31-35, Cybercultura, Jornalismo.


Quer deixar seu recado?
Assine aqui.

Paulo Bicarato
Jornalismo, literatura, poesia e elucubrações diárias. Paulo Bicarato de peito aberto,
(ar)riscando palavras vivas ao vento.


.............

e5Cr3v1nH4çõEs


:: Especial ::

Guimarães Rosa


:: Meus artigos::

Nova Economia
WideBiz

.............



:: Arquivo::


Catraca eletrônica



on-line

quinta-feira, julho 31, 2003

:: Um Tiro no Pé da Brasilidade ::
Cláudio Julio Tognolli
[...] Por que o Brasil votou contra a RSF (Reporters Sans Frontières)? Pela velha e repassada política do coronelismo.
Falemos de OEA, Organização dos Estados Americanos: há ali tramitando contra o Brasil, na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, 97 casos de incúria, imperícia, e desobediência das normais internacionais de apuração de crimes. São, portanto, 97 denúncias de que o Brasil não leva à frente investigações sobre homicídios, corrupção, clientelismo e violação de direitos humanos ? a maioria delas dilatadamente divulgadas pela imprensa.
[Observatório da Imprensa]

por Bicarato | Link :12:01:00 PM |


segunda-feira, julho 28, 2003

:: Projeto GNU Será Mantido por um Brasileiro ::
Pela primeira vez na história do Software Livre o criador do Movimento Software Livre (1980) e presidente da Free Software Foundation (FSF), o hacker norte-americano Richard Stallman, designa um brasileiro para ser - junto com outros cinco que já desempenham a função no mundo - o mantenedor do Diretório GNU, que armazena programas livres e protegidos pela licença GPL (General Public Licence). Christiano Anderson, 24 anos, é membro do Projeto Software Livre RS.
###
Copy&Paste direto do Marketing Hacker

por Bicarato | Link :6:02:00 PM |


quinta-feira, julho 24, 2003

:: Human Rights Now... ::
... ou melhor, pra daqui a pouco.
O Brasil está bem.
Depois de não fazer nada pelo Bustani; depois de o nosso embaixador em Cuba apoiar a execução dos dissidentes, agora essa:
Brasil vota com Cuba e Líbia contra Repórteres Sem Fronteira
Genebra - O governo brasileiro votou ao lado de Cuba, Irã, Uganda, China e Líbia, hoje, na ONU, a favor de suspender a organização Repórteres sem Fronteira da Comissão de Direitos Humanos da ONU. Essa entidade participa da Comissão das Nações Unidas como observadora, e foi suspensa porque promoveu em março um protesto contra o fato de a Líbia, um país sem liberdades democráticas, presidir reuniões sobre direitos humanos.
Países europeus, como França e Alemanha, e os latino-americanos votaram contra a suspensão, mas afastamento foi aprovado. Cuba e Brasil foram os únicos países da América Latina que votaram pela suspensão.
[Agência Estado]


Acho que deve haver algum tipo de "Consenso de Washington" sobre relações exteriores, certamente ditado pelo Bush, o W., e o Itamaraty tá seguindo à risca a cartilha.
Marcelo

[Íntegra de e-mail enviado pelo meu irmão.]

Update:

por Bicarato | Link :4:11:00 PM |


:: Flores no Muro ::
Cercear a liberdade, impor limites não-naturais, impedir o compartilhamento do que deveria ser o bem comum e concretizar a propriedade como símbolo do egoísmo vigente. Ou, pior, tudo isso ao mesmo tempo: muros e muralhas que servem de máscara para os próprios homens não enxergarem a vergonha de terem que se esconder...
Mas, também, o símbolo da resistência a ser quebrado, subvertido, derrubado.
Não falo de Berlim; falo do muro que me servia de apoio para roubar goiabas e amoras do terreno do vizinho, enquanto o cachorro se esbaforia lá no chão tentando me assustar. Como uma travessura lúdica, faz-se urgente estimular todos a escalar muros, ultrapassar barreiras do "ferro de grandes prisões".
E apr(e)ender a liberdade, como diz Guimarães Rosa:
"... liberdade - aposto - ainda é só alegria de um pobre caminhozinho, no dentro do ferro de grandes prisões. Tem uma verdade que se carece de aprender, do encoberto, e que ninguém não ensina: o beco para a liberdade se fazer."
###
[Essa é uma pequena contribuição minha, a partir da instigação de um grande amigo, para um artigo (de autoria dele) que inaugura uma nova coluna que deve invadir os jornais (impressos) desse Brasilzão.
Derrubando muros, e fazendo nascer flores em muros.]

por Bicarato | Link :4:00:00 PM |


quarta-feira, julho 23, 2003

:: Aforismo à tôa ::
*Mais apertado que São Jorge em Lua Minguante.*

por Bicarato | Link :10:43:00 PM |


:: "PC Box". A mais alta tecnologia a favor do ensino... ::
- Estrutura inovadora, de material reciclável (caixa de sapatos)
- Poderosíssimo processador 486 DX4-100 (da Texas, com o selo "Designed for Windows 95")
Saiba mais: GnuTeen
E mais: Metá:Fora

por Bicarato | Link :1:00:00 PM |


terça-feira, julho 22, 2003

:: Além do Bem e do Mal ::
*O cuidado com o hábito da leitura é para mim feito o trato com uma bela moça: não se pode tomar pela cintura nos passeios pelas ruas do primeiro ao último encontro; a mão é lugar mais seguro e com ela se consegue passos mais constantes; os carinhos em excesso causam náuseas e fazem esquecer o aroma do perfume natural da pele. Tudo em demasia causa enjôo até mesmo quando proporciona prazer. A leitura na intenção de se sentir *sabido demais* em muitos momentos nos leva a tolice. Os Budas dizem: coma pouco, durma pouco, leia menos ainda e medite mais.*
###
Pérola pescada lá nO Carapuceiro e enviada pelo meu irmão, o Marcelo.

por Bicarato | Link :3:38:00 AM |


:: Software Livre na Administração Pública ::
Um belo puxão de orelhas no Governo Federal, a partir de iniciativas de SP e RS. O bom é que o Gaspari serve para pautar inúmeros outros jornais/revistas etc., e ampliar a discussão para muito além dos geeks e aficcionados.
Como disse o Hernani sobre outra matéria abordando a adoção do software livre pelo governo brasileiro: "Não está no caderno de economia. Está na capa do caderno de informática do *Estado de São Paulo*. Vejo uma certa desconsideração nessa alocação. O argumento mais importante não é o técnico. É econômico-social".
Segue a matéria do Gaspari (os negritos são por minha conta):
###
Saudades do PT que ousa e faz

Há o PT-Federal, que tritura, tributa e tunga, mas ainda há o velho e bom Partido dos Trabalhadores, capaz de tomar iniciativas administrativas audaciosas e de produzir êxitos sociais. Desde janeiro, quando tomou posse, o governo de Lula vai devagar, quase parando na controvérsia em torno do uso de programas livres para os computadores da rede da Viúva.
Trata-se de uma discussão chata, frequentemente incompreensível. No Brasil, nove entre dez computadores funcionam com o sistema operacional Windows, e quase todos trabalham com o programa Office para textos e cálculos. Os dois são da Microsoft, de Bill Gates.
Contra eles, há os chamados programas abertos. Grosseiramente, a operação de um terminal com programas abertos custa cinco vezes menos que outro, nas mãos da Microsoft. Numa grande empresa, um terminal com programas de Bill Gates custa entre R$ 500 e R$ 1.000 por ano.
A encrenca começou em 1991, quando um garoto finlandês, Linus Torvalds, convidou micreiros de todo o mundo para montar um sistema aberto, livre, às vezes grátis, sempre barato. Chamou-se Linux e hoje tem a IBM a ajudá-lo.
A Microsoft personifica a gordura em algumas empresas que querem cortar custos. O Metrô do Rio e a Telemar já trabalham com Linux. Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas mostrou que os número de empresas com programas livres em seus terminais passou de 8% para 12%.
O governo de Lula prometeu que vai tirar da Microsoft o monopólio do acesso aos serviços da Receita Federal. É pouco. O governo petista pode usar o seu poder de compra, de propaganda e de persuasão para estimular os brasileiros a usar programas livres. Não precisa impor nada, pois desde que inventaram o computador, sempre que o governo brasileiro quis impor alguma coisa, acabou-se fabricando desastres. Basta dizer que os usuários de computadores têm alternativas e que, entre elas, a Microsoft é a mais cara, senão a mais gananciosa.
A administração petista de São Paulo produziu o melhor exemplo de uso dos programas livres. É a rede Telecentro. Tem 61 postos de serviço para o povo. Cada um deles tem 20 terminais e se destina a ensinar as pessoas a entrar no mundo dos computadores.
O primeiro Telecentro foi montado em Cidade Tiradentes, sofrido conjunto habitacional da periferia. Temia-se que o prédio, uma construção da Cohab transformada em entreposto de tóxicos e reconstruído pela Telefônica, estaria destruído em menos de um mês. Completou dois anos e está muito bem, obrigado. À sua volta surgiu uma comovente atividade comunitária. Também vão bem os oito Telecentros de Capão Redondo.
Se os Telecentros trabalhassem com a Microsoft, teriam uma despesa adicional de pelo menos R$ 2 milhões por ano. Estima-se que os programas livres permitiram uma economia de R$ 14 milhões. A administração petista de São Paulo trouxe 150 mil pessoas para perto dos teclados e dos monitores. Os governos petistas gaúchos também ousaram e fizeram do Linux uma alternativa para a rede do governo.
Não se conhece caso de encrenca provocada pelo uso voluntário dos programas livres. Quando o PT federal achar a tartaruga que fugiu de cima da mesa durante uma reunião dos sábios do Planalto, poderá pelo menos copiar o que o Partido dos Trabalhadores de São Paulo e do Rio Grande do Sul já fizeram de bom e barato.
[Fonte: Folha]

por Bicarato | Link :2:36:00 AM |


sexta-feira, julho 18, 2003

:: Gabriel foi para o Céu ::
Por Cláudio Alex Fagundes da Silva
A dor e a coragem no depoimento de um pai que perdeu o filho. Quantas mortes serão ainda necessárias para a mídia e as autoridades Federais e Estaduais perceberem que por trás da beleza do Rio se esconde um monstro terrível? Que destrói famílias e dilacera compromissos...
[Mais aqui]

por Bicarato | Link :1:50:00 PM |


segunda-feira, julho 14, 2003

:: Livre Acesso ::
A opção brasileira pelo software livre implica numa opção pela liberdade.
As coisas estão amarradas. Espero que o pessoal de Brasília tenha noção desta estratégia. Software livre inexiste sem a comunidade de programadores.
Pois a adoção do software livre nos remete à idéia e a perpetuação da promessa libertária da internet. Sem essa noção as comunidades não podem extrapolar a sua própria criatividade e provocar a inovação.
Software livre, conteúdo livre, conhecimento livre e, principalmente, utilização da banda e do espectro de ondas também livre.
Mas as políticas se confundem. A Anatel insiste numa restrição da utilização do espectro de ondas de rádio. Vejam o Manifesto da Rádio Muda. E entendam o drama.
Continua... [Leia Mais]

por Bicarato | Link :1:12:00 PM |


terça-feira, julho 01, 2003

:: Centro da Terra ::
"Trabalhar, trabalhar, trabalhar." O lixo do sistema sobrevive para confundir e matar neg?cios honestos. Ganha novas definiç?es, mas denunciam o pensamento comum mercantilista: "Aumente seu pênis em até 5 cm" No mundo corporativo, Workshops de "marketing pessoal" ensinam a ser "simp?tico" com o pipoqueiro, a sorrir, interesseiro, para o acionista. Terno impec?vel e danças conjuntas auxiliam o seu relacionamento com "clientes internos". A Internet é bloqueada pela segurança dos neg?cios. "Pensar é perigoso, reflita sobre isso."
-- Manoel Fernandes Neto

por Bicarato | Link :5:29:00 PM |


:: Busque aqui ::



::. Metá:Fora .::




GeoURL







:: Especial ::

ESQUISSOS da Dulce Dias

:: Chapada ::

CURLY da Renée & Carol


:: Wikipédia ::

Eu estou no Blog List


::
>> |
?
| #

"Ao buscar prosperidade para toda a humanidade, o reino de Chintamani Mahakala se abre diante de ti, oferecendo uma abundância de jóias que concedem desejos. Ao buscar riquezas somente para si, você compete contra todos os seres humanos." -R.S.

Inspirado no Tom-B

###

Copyleft
Paulo Bicarato
###

###
Nenhum direito reservado
###
Favor apenas manter os devidos créditos



  by NM